Ajuda Para Sair Das Dívidas – 5 Dicas Práticas!

Quer uma ajuda para sair das dívidas?

Ficar endividado é complicado não é verdade? A gente fica nervoso, não consegue dormir direito e acaba descontando nos outros. O problema é que poucas pessoas procuram uma ajuda para sair das dívidas, ficam sofrendo sozinhas e deixando elas crescerem, até que ficam impossíveis de pagar.

Pensando em te ajudar o canal do Primo Rico separou 5 dicas simples para verificar o tamanho do problema e também como conseguir sair do verdadeiro “poço sem fundo” que alguns se metem com dívidas de cartão de crédito, rotativo e empréstimos pessoais.

Veja o vídeo e entenda como funciona cada uma delas:

5 Passos para sair das dívidas

#1 É preciso sacrifícios

Aqui entra o conceito de “trocar um conforto temporário no presente por um permanente no futuro”, para se poder pagar uma dívida é preciso que sobre dinheiro no final do mês, e isso só será possível se gastos forem cortados.

Deixar de ir tantas vezes ao cinema, comer fora ou trocar um lazer caro por um barato (uma ida ao Shopping por uma ida ao parque, por exemplo). Algumas trocas como deixar de ir toda semana naquele bar pode parecer duro, mas é preciso para ter a tranquilidade do nome limpo novamente.

Quem sabe você não descobre que não sente tanta falta dessas coisas assim, né?

#2 – Levantar as suas dívidas

Não tem como resolver o problema se não sabemos o tamanho dele, por isso considero essa dica uma das mais importantes. Coloque todas as suas dívidas no papel, multiplique pelos juros e veja quanto pagará por ano que ficar devendo. O resultado será impactante, experiência própria!

Ao ver os valores dos débitos atuais e quanto eles vão se tornar será um excelente motivador para não querer mais deixar essas dívidas rolarem juros, concorda?

#3 – Ter uma planilha de controle de gastos

Essa dica dou em vários postos aqui no blog mas nunca é demais relembrar. Ter um lugar, seja uma planilha no Excel, um app ou em um caderno mesmo com cada centavo que você gasta faz toda diferença.

É nos gastos pequenos que nos perdemos, porque eles não aparecem, é só “R$5 reais hoje ou R$7 reais amanhã”, mas, quando vamos somar, tem gente que gasta mais de 30% do que ganha só nesses pequenos gastos e nem nota!

Um exemplo prático é o almoço, tem gente que gasta R$25 reais por dia comendo fora, quando podia trazer comida de casa e gastar R$5 reais. Agora some R$20 reais de economia todo dia que for trabalhar para você ver, é uma economia gigantesca, dinheiro que muitos jogam fora porque não querem ter o trabalho de cozinhar…

Será que vale a pena? Eu acho que não.

#4 – Trocar uma dívida por outra com juros menores

Esse é um ponto que poucos param para pensar, ficam pagando centenas de reais em juros ao invés de buscar alternativas e trocar a dívida, poupando muito dinheiro no médio e longo prazo.

Vamos a um exemplo: Uma dívida de R$500 reais no crédito rotativo (conhecido como cheque especial), com uma taxa média de 12,52%, gera em 5 anos a incrível quantia de R$592,588,77 mil reais (isso aí, mais de meio milhão).

Agora os mesmos R$500 reais em um crédito consignado, com uma taxa de 2,53%, nos mesmos 5 anos ficaria R$2.238,86 reais. Percebeu a diferença?

Um crédito com essas taxas pode ser conseguido quando se coloca algum bem como garantia (como casa ou carro), ou sendo um servidor público, militar, etc…

Caso você não seja uma delas uma alternativa é pedir para algum conhecido seu tirar um credito pessoal com essas percentagens, claro que precisa haver uma confiança que você vai pagar em dia, mas se a pessoa te conhece normalmente não há problema.

#5 – Renegocie a dívida

Agora, se você passou por todas as outras dicas e ainda assim não está sobrando grana, a última opção pode ser renegociar.

É de interesse do banco que você consiga honrar as parcelas, afinal é os juros que sustentam a empresa. Por isso sentar com seu gerente e falar que não está conseguindo pagar certamente fará com que ele reduza a taxa de juros ou aumente as parcelas, para o valor encaixar no seu orçamento.

Mas cuidado, caso opte por essa opção cumpra o combinado, pois o próximo acordo com certeza será pior que o primeiro, pois a cada acerto não pago a confiança do banco em você diminui e consequentemente os juros aumentam.

E, caso esteja totalmente desesperado, a última dica é não pagar a dívida em um prazo de 1 a 3 anos. Assim você junta dinheiro para quitar o débito à vista, que é a única maneira de fazer um bom negócio, pois passado tanto tempo os juros multiplicarão a dívida em 5 a 10x o valor original.

Sempre lembrando que, caso opte por essa opção, seu score ficará baixo, o que vai dificultar muito caso precise de outro empréstimo. Por isso se organize para não precisar mais de crédito do banco, pelo menos os que você pagou à vista.

Dica Bônus:

E como bônus, caso seu salário não seja suficiente para quitar as suas dívidas, há a possibilidade de renda extra, que são trabalhos que você pode fazer no seu tempo livre para juntar dinheiro, aproveitando a dica acima e quitando seus débitos à vista com desconto.

Vou deixar abaixo a renda extra que eu recomendo, porque além de poder ganhar dinheiro somente indicando o produto nas redes sociais, ainda é possível ganhar com divulgação offline, como eu ensino no artigo abaixo:

Ganhe R$50 reais por venda desse produto apenas divulgando seu link nas redes sociais, clique aqui e saiba mais

 

Veja como ganhar R$500 reais em 44 dias, trabalhando apenas 10 minutos por dia na internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

41 − = 35