Descobri o SEGREDO DAS MILHAS AÉREAS! Como Ganhar Dinheiro com passagens com milhas

Como ganhar dinheiro e conseguir passagens com milhas?

Que tal ganhar dinheiro usando o dinheiro dos outros? Renda extra usando seu cartão de crédito? Se você fizer tudo bem calculado, dá pra tirar uma grana por meio dos programas de pontos para conseguir passagens com milhas!

Nesse vídeo você vai aprender como é que se ganha dinheiro com isso, e ainda vai saber calcular quando vale a pena pagar anuidade de cartão e assinar programas de fidelidade. Então, se você sempre quis entender como funciona esse negócio de milhas, aproveita porque chegou a hora.

passagens com milhas

O cartão usado nele foi o do banco modalmais, mas quase tudo nesse vídeo serve pra qualquer cartão de crédito, beleza? É agora que você vai entender como se faz para acumular pontos no seu cartão, converter esses pontos em milhas e converter essas milhas em passagens aéreas, dinheiro ou outros produtos. Vamos lá então:

Ponto, milhas e programas de fidelidade para usar com passagens com milhas

Primeiro você tem que entender o que são pontos e o que são milhas. Pontos são uma recompensa que o banco ou a operadora do cartão de crédito dão para os usuários. A ideia é fidelizar os clientes, para que eles usem o cartão cada vez mais. Quanto mais a pessoa usa o cartão, mais pontos ela ganha.

Cada banco, cada operadora de cartão, e cada cartão pontuam de maneira diferente. E também tem casos em que o cartão não dá ponto nenhum, por mais que você use ele. No vídeo (e mais embaixo nesse artigo) contém uma planilha feita para calcular o acúmulo de pontos em vários casos (com cada cartão, com desconto na anuidade, com gastos mensais variados e assim por diante). Assim trazendo o valor da anuidade desses cartões pra você ver que em alguns casos a anuidade sai de graça, e em outros o banco até acaba pagando pra você usar o cartão.

E se você é daqueles que pensam que não faz sentido pagar anuidade no cartão de crédito, presta atenção: você não paga anuidade, mas talvez não tenha um programa de pontos. Ou, se você tem um programa de pontos, a quantidade de pontos gerados não é lá essas coisas.

O segredo é saber calcular se, no seu caso, vale mais a pena pagar anuidade no cartão ou usar um cartão sem anuidade, tá bom? Mas já ficou entendido o que são pontos, né.

E o que são milhas? Milhas são pontos de empresas aéreas. Bancos e operadoras de cartão dão pontos, e empresas aéreas dão milhas. No final das contas, o objetivo é oferecer algum benefício para fidelizar você. E um dos grandes lances é a possibilidade de converter pontos em milhas.

O que torna esse assunto de pontos e milhas meio complicado pra muita gente é a falta de ter uma referência. Afinal, você sabe quanto vale 1 real ou 1 dólar, por exemplo. Mas talvez você não faça a mínima ideia de quanto vale 1 ponto ou 1 milha. Mas fica tranquilo, porque você vai terminar esse vídeo sabendo tudo isso.

Existem programas de fidelidade voltados para pontos e outros voltados para milhas, e você pode usar eles independente do cartão de crédito que você tem. Um que é muito conhecido é o Livelo. Você não paga nada pra abrir sua conta e começar a usar o Livelo. Pra ganhar pontos em uma loja parceira, é só você acessar ela a partir do site do Livelo.

Um tempo depois de concluir a compra, os pontos são creditados na sua conta. Tá vendo que numa mesma compra você consegue pontuar na Livelo e no seu cartão de crédito, né? Na Livelo tem também a opção de assinar um clube de pontos.

Assinando um clube, dá pra ganhar pontos bônus, bonificação em transferências de pontos, e pontos extras em compras em lojas parceiras. O Clube Classic, por exemplo, tem uma mensalidade de 41,90. Assinando ele, você ainda recebe 1.000 pontos por mês, e depois de alguns meses, você pode comprar pontos com desconto. E é aí que a mágica da renda extra com pontos e milhas começa a acontecer!

Se você fosse comprar pontos sem ter esse benefício, 1.000 pontos sairiam por 70 reais, olha. Mas aqui diz que quem está em um dos clubes tem 40% de desconto. Então o pacote já cai de 70,00 para 42,00. E a cada 4 meses o desconto aumenta mais um pouquinho, chegando a 50%.

Tá começando a ficar confuso porque tem muita informação de valor, características dos pacotes e quantidades de pontos? Mas não se preocupa. Por enquanto, o que você precisa entender sobre a Livelo é que você pode comprar pontos com desconto por lá. E se você fizer bem calculadinho, esses pontos podem se transformar em uma quantidade maior de dinheiro do que você gastou. Daqui a pouco tudo vai ficar bem claro pra você.

Detalhe importante: Além da Livelo, existem outros, como o iupp, do Banco Itaú, o Esfera, do Santander, e o Rewards, do Nubank. A questão é que o Livelo é bem abrangente. Você pode usar ele independente do cartão que você usa. E ele costuma ter umas promoções bem legais no decorrer do ano, e eu vou falar sobre elas daqui a pouco.

Tem outro programa de fidelidade que complementa o Livelo muito bem: é o Smiles, da Gol Linhas Aéreas. Quem compra passagens na Gol acumula milhas no Smiles. Mas a utilidade do Smiles vai muito além disso. Ele pode ser interessante mesmo que você não esteja com a mínima vontade de comprar passagens aéreas.

Quem acumula pontos no Livelo e quer transformar eles em dinheiro, precisa transferir esses pontos para um programa de fidelidade de uma empresa aérea, como é o caso do Smiles. Você pode ter uma conta gratuita no Smiles, mas também dá pra assinar um clube de pontos, que nem no Livelo.

O plano mais barato do Smiles custa 39,90 por mês, e nele você recebe 1.000 milhas por mês e ganha um bônus de 8.000 milhas no ano. Ocasionalmente surgem promoções na Livelo em que você transfere seus pontos para a Smiles e ainda ganha bônus.

Normalmente, a paridade é de 1 ponto Livelo para 1 milha Smiles. Mas de vez em quando a Livelo faz promoções de 100% de bônus na transferência. Numa dessas, se você transferir, por exemplo, 50.000 pontos da Livelo, vai cair 100.000 milhas no Smiles.

Tá entendendo o que isso significa? Se você gastou uma média de 42,00 na compra de pacotes de 1.000 pontos lá na Livelo, aproveitando uma promoção dessa, o custo cai pela metade. É como se você tivesse gastado 21,00 pra comprar cada pacote de 1.000 pontos, saca?

Eu estou falando sobre o Smiles, da Gol, mas você pode usar outros programas de fidelidade. Por exemplo, tem o Latam Pass, da Latam, e a TudoAzul, da Azul Linhas Aéreas. Eu estou falando mais do Smiles porque não dá pra falar sobre todos os programas de fidelidade aqui.

Mas presta atenção: se você for esperar um tempo até aparecer uma promoção que multiplica suas milhas na hora da transferência, fica de olho no vencimento dos seus pontos, tá bom?

Dependendo do cartão que você tem, se demorar muito pra fazer a troca, seus pontos podem expirar, certo? Pra fazer a troca, o importante é você consultar se seu cartão de crédito tem parceria com o programa de milhas.

Até agora você já entendeu o que são pontos e milhas, e já entendeu também pra quê servem os programas de fidelidade de pontos e os de milhas.

Como acumular pontos de Graça?

passagens com milhas

Relembrando que a lógica da renda extra com milhas é a seguinte: você acumula pontos, troca os pontos por milhas e depois troca as milhas por dinheiro. Você já viu que é possível comprar pontos, até mesmo com desconto. Agora você vai saber como se faz pra acumular pontos de graça no cartão.

Nos cartões do modalmais, você viu que dá pra ganhar pontos com base em uma porcentagem dos seus gastos. Mas cada banco ou operadora de cartão tem uma regra de pontuação diferente. Em alguns casos, você ganha certa quantidade de pontos a cada real gasto.

Em outros, é levado em conta o valor do dólar, e você ganha certa quantidade de pontos a cada dólar gasto. Tem banco que dá pontos até quando você compra no débito.

Qualquer que seja o caso, a lógica é a mesma: quanto mais gastar no cartão, mais pontos você vai ganhar. Com base nisso, tem gente que concentra todos os gastos possíveis no cartão. Até um pão de queijo com café na padaria a pessoa paga no cartão de crédito, porque todos esses gastos ajudam a acumular pontos.

Pra dar aquela potencializada nos gastos no cartão, uma possibilidade seria você pagar suas contas de consumo no cartão de crédito. Já dá pra acumular uns pontos extras, né. Mas presta atenção: nem sempre esse serviço é de graça, viu? E quando são de graça, o limite mensal costuma ser baixo.

Se você for pagar suas contas com cartão de crédito, tenta encontrar um aplicativo que faça isso de graça, ou por um valor que gere uma quantidade de pontos suficiente pra fazer valer a pena o gasto. Mas ó: não inventa de pagar a fatura do cartão de crédito com um cartão de crédito não, viu. Rochelle. Isso pode ser visto como autofinanciamento, e vai contra o princípio da boa-fé.

Porque pensa bem: ao fazer compras no crédito, você ganha um benefício, que são os pontos ou as milhas, certo? Se você começa a pagar o cartão de crédito com um cartão de crédito, você gera um benefício que, sinto muito, você não merece.

Os programas de fidelidade foram feitos para estimular o consumo e fidelizar os clientes. E os cartões de crédito foram feitos para você ter um prazo determinado pra pagar suas compras. Não é um prazo infinito, é um prazo determinado. Então, respeite o propósito do cartão de crédito e dos programas de fidelidade pra evitar problemas depois, ok?

Seguindo no raciocínio de que quanto mais você gasta no cartão, mais você acumula pontos, surgiram plataformas que ajudam você a emprestar o limite do seu cartão para outras pessoas. Uma dessas plataformas é a VirtusPay.

Lá você informa o número do seu cartão e diz quanto você vai emprestar do limite. Lá do outro lado, tem pessoas querendo comprar coisas parceladas, mas não têm limite no cartão. Aí elas mandam o boleto para a plataforma, e a plataforma usa o limite do seu cartão. Depois, mês a mês, você vai recebendo as parcelas na sua conta corrente.

E o que você ganha com isso? Você acumula pontos. Mas você deve estar aí pensando se é seguro. Afinal, se você não emprestaria seu limite pro seu cunhado, emprestar pra um completo desconhecido é mais complicado ainda, né.

Mas a VirtusPay explica o seguinte no site deles: “Não se preocupe, essa troca é de total responsabilidade da própria VirtusPay, portanto os valores e vencimentos da sua fatura serão sempre respeitados pela VirtusPay.”

Mas aí você pensa o seguinte: “Uai. Mas se de uma hora pra outra aumentar meus gastos no cartão, será que eu vou arrumar problema com a Receita Federal?” Acontece o seguinte, meu amigo.

Os bancos informam para a Receita Federal o seu saldo em conta-corrente no dia 31 de dezembro. Mas eles não informam à Receita quanto você está gastando no cartão. Afinal, qualquer pessoa pode emitir cartões adicionais para os pais, para o cônjuge e até para um amigo de muita confiança.

Essas pessoas devolvem o dinheiro no vencimento da fatura, porque você não daria conta de pagar tudo sozinho, concorda? Essas pessoas estão usando o limite do seu cartão, e você não está fazendo nada de errado. Está arriscando levar um calote, é verdade, mas não está fazendo nada errado.

Se você encontrar uma pessoa qualquer na esquina e quiser pagar uma conta dela com o seu cartão de crédito, sem problema. Então não é errado emprestar o limite do seu cartão. Com isso, você acumula pontos, que podem ser trocados por milhas e depois por dinheiro.

Mas leva em conta que você está lidando com uma empresa que, como qualquer outra, está sujeita a passar por problemas financeiros. Pensa bem se você tem condições de assumir esse risco.

Agora você já conhece várias formas de acumular pontos no cartão de crédito. Chegou a hora do próximo passo: transformar esses pontos em milhas. Let´s bora?

 

Transformando Pontos em Milhas e Milhas em Dinheiro!

Agora que você juntou pontos em tudo quanto é lado (tem ponto no cartão, tem ponto no Livelo, tem milhas no Smiles), você precisa reunir todos esses pontos da forma mais otimizada possível.

É a partir do Smiles (ou de outro programa de empresa aérea) que você vai poder usar as milhas pra comprar passagens ou pegar o dinheiro. Já que os pontos se multiplicam justamente durante as transferências entre programas de fidelidade, você precisa encontrar um jeito de fazer esses pontos se multiplicarem o máximo possível até que eles cheguem no destino.

Lembra que eu falei que às vezes surgem promoções em que você ganha 100% de bônus ao transferir do Livelo para o Smiles? Então. Essa é uma forma de multiplicar seus pontos. Mas e os pontos que você acumulou no modalmais, por exemplo, o que dá pra fazer com eles?

Aqui no site do Smiles mostra que o modalmais é um parceiro. Então. Dá pra transferir seus pontos do modalmais para o Smiles. Clicando no modalmais, você vê quanto vale 1 ponto do modalmais no Smiles. Tá vendo que vale 25 milhas?

Isso significa que, se você transferir 1.000 pontos do modalmais, eles vão se transformar em 25.000 milhas Smiles. Se seus pontos estão em qualquer um dos outros parceiros, você precisa consultar quanto valem seus pontos, porque em cada parceiro a troca é feita com uma proporção diferente, ok?

Pra transferir do modalmais para o Smiles, você precisa acessar a página do modalmais rewards. Lembrando que, obviamente, você precisa ter a análise de crédito aprovada para acessar o Rewards, beleza?

Fazendo login no modalmais rewards, você acessa a página “Trocar Pontos”, e lá você escolhe pra onde quer mandar seus pontos. Tem Smiles lá, mas também tem Livelo. Se você tem outro cartão, é só você se informar no site do seu banco como se faz essa transferência.

Agora acompanha o raciocínio. E se você mandar seus pontos primeiro para o Livelo, e de lá mandar eles pro Smiles? Nesse caso, você poderia deixar os seus pontos lá no Livelo, no jeitinho pra aproveitar uma promoção que pode aparecer de uma hora para outra.

Quando você envia pontos do modalmais para o Livelo, a proporção é de 1 para 25 também. Mas, no Livelo, você tem chance de pegar uma promoção de 100% bônus, ou até mesmo de 120%. Aí você pode mais que dobrar seus pontos, conseguindo ainda mais milhas.

Entendeu o grande segredo de ganhar dinheiro com milhas? Olha algumas promoções de transferência encerradas. Nessa aqui, as transferências foram feitas com 120% de bônus, ó.

Nesse caso, quem não assinava um plano do Smiles, nem do Livelo, ganhou um bônus de 60%. Nessa outra promoção, o bônus foi de 100% para assinantes dos dois clubes. Aqui nessa promoção, o bônus foi de 90%. Você só precisa estar preparado pra quando a promoção aparecer.

Aí você vai multiplicar seus pontos, transformar eles em uma boa quantidade de milhas, e aí é hora de transformar elas em passagens ou dinheiro.

Com milhas, você pode comprar passagens aéreas, e também tem outras coisas relacionadas com viagens, tipo cruzeiros, hospedagem em hotéis e aluguel de carros. Na Smiles tem também uma loja com produtos variados que você também pode resgatar com milhas. Mas é dinheiro que você quer, né?

Uma opção seria você emitir passagens para seus amigos, cobrando um pouco menos que o preço de mercado, mas que seja um preço acima do que você gastou pra conseguir essas milhas. Acontece que talvez você não tenha pessoas conhecidas precisando de passagens. Aí uma possibilidade seria vender passagens pra gente desconhecida mesmo.

Existem plataformas que usam suas milhas para comprar passagens pra outras pessoas. Tem, por exemplo, a MaxMilhas e a Hot Milhas. O site da MaxMilhas mostra quanto eles pagam em um pacote de 10.000 milhas: 194 reais, o que dá 19,40 por milheiro, ou seja, por pacote com mil milhas. Mas é o seguinte.

O valor do milheiro varia conforme a oferta e a demanda de milhas e de passagens. Na MaxMilhas você pode fazer uma Venda Rápida, mas existe também a venda convencional, que é o que costuma dar um retorno melhor.

É que nem vender um carro ou uma casa. Quanto mais desesperado você está, menos dinheiro você vai conseguir. Mas, se você fizer tudo friamente calculado, com paciência, dá pra tirar uma graninha melhor. É aí que entra a “Venda convencional”. Na venda convencional, é você que define um valor para as suas milhas. É claro, se você cobrar o olho da cara, você não vai vender elas nunca, né, champs?

Mas dá pra ganhar um pouco mais do que na venda rápida. Quem tá acostumado a ganhar dinheiro com milhas geralmente vende o milheiro na faixa dos 24,50.

É aí que a gente vai pra parte mais legal: calcular quando vale a pena pagar anuidade de cartão de crédito e assinatura em programas de fidelidade, e quando não vale. Vale a pena mesmo? Vamos supor que você está aí pensando: “Será que vale a pena mesmo pagar anuidade no cartão pra eu juntar pontos? Ou será que é melhor eu ficar com um cartão gratuito? Será que vale a pena pagar pra fazer parte de um clube em um programa de fidelidade?”.

Como diria o Jack, vamos por partes, né. Vamos calcular primeiro a questão da anuidade do cartão de crédito. Eu fiz uma planilha que leva em conta as opções de cartão de crédito que eu estou analisando. Ela leva em conta o método de pontuação do modalmais, sendo que cada banco e operadora de cartão faz o cálculo de forma diferente, ok?

Vamos começar simulando com o cartão Classic, que não tem anuidade. No gasto mensal com o cartão, vamos colocar 1.500 reais, o que dá 18.000 no ano. Nesse cartão, 0,75% é convertido em pontos. Aqui nesse caso, eu vou ganhar 135 pontos no ano.

A hora que eu mandar eles pro Livelo, vai dar 3.375 pontos, porque a proporção é de 1 para 25. Depois, quando eu for transferir pro Smiles, vai depender do bônus que eu vou conseguir.

Supondo que eu não assinei nenhum clube de pontos, vamos considerar um bônus de 60%, o que dá 5.400 milhas Smiles. Se eu vender elas por 24,00, eu vou receber 129,60. Mas vamos considerar agora que eu decidi assinar um clube do Livelo, e do Smiles também.

A mensalidade mais barata do Livelo é 41,90, e eu vou receber 12.000 pontos no ano. A mensalidade mais em conta do Smiles é 39,90, e lá eu vou receber 12.000 milhas, mais 8.000 milhas de bônus: 20.000 milhas no total.

Vou trocar o bônus aqui pra 100%, porque agora eu sou cliente nos programas de fidelidade. Aqui meu lucro no ano: 236,40. Se eu pegar um bônus de 120%, meu lucro vai pra 310,20.

Deixa eu voltar aqui pra 100%, já que essas promoções são mais comuns que as de 120%. Vamos supor que eu decidi aproveitar que eu posso comprar pontos com desconto, e acabei comprando 200.000 pontos no Livelo com 40% de desconto, o que deu 8.400 reais no ano.

Aí meu lucro anual foi para 1.436,40, tá vendo lá embaixo? Agora vamos supor que eu tenho o cartão Platinum. A mensalidade dele é 65,00, mas no primeiro ano as 4 primeiras são de graça, o que dá 520,00 no ano. Mas, se eu gastar 2.500 por mês, eu ganho 50% de desconto na mensalidade, e aí a anuidade cai pra 260,00 no primeiro ano.

Vamos colocar isso na planilha pra ver o que dá. Anuidade: 260,00, gasto mensal: 2.500, e a pontuação nesse cartão sobe pra 1,1%. Olha o que aconteceu com o meu lucro. Caiu de 1.436 para 1.410. É por causa da anuidade, né. Mas se eu gastar 5.000 por mês, eu ganho 100% de desconto na anuidade.

Então vamos mudar a anuidade pra zero, e o gasto mensal pra 5.000. Meu lucro subiu pra 2.066, tá vendo? Vamos ver agora como é que fica com o cartão Infinite. A mensalidade dele é 100,00, mas no primeiro ano as 4 primeiras são de graça. Então a anuidade fica 800,00. Se eu gastar 6.000 por mês, eu ganho um desconto, e ela cai pra 400,00.

Então vamos pra planilha. Anuidade: 400, gasto mensal: 6.000, e a pontuação nesse cartão sobe pra 1,5%. Meu lucro é de 2.170. Mas se eu gastar 10.000 por mês, eu ganho 100% de desconto na anuidade. O lucro foi agora pra 3.434, viu?

Agora presta atenção, meu amigo: vamos supor que você faz os cálculos e, no final das contas, um cartão não vai te dar lucro do ponto de vista financeiro. Bom, se seu objetivo é unicamente ganhar dinheiro com milhas, aí você precisa encontrar a melhor combinação que vai te dar lucro.

Mas pra muita gente o objetivo não é ter aquele lucro que a gente viu no final da planilha. Talvez você queira ter mais conforto na hora de viajar. Dependendo do cartão que você tem, você vai poder usar uma sala VIP no aeroporto, por exemplo. E tem mais um monte de benefícios.

Cartões Platinum e Black oferecem benefícios que nem sempre dá pra medir na calculadora. Então leva isso em conta também na hora de escolher seu cartão e os programas de fidelidade em que você vai participar.

Esses cartões do modalmais ainda deixam você transformar seus pontos em dinheiro. Isso é feito no programa Cash Forward. Nesse programa, a pontuação segue uma porcentagem maior (1% no Classic, 1,5% no Platinum e 2% no Infinite). Se você optar pelo Cash Forward, uma porcentagem das suas compras vai se transformar em dinheiro e se multiplicar, chegando a 36% em 12 meses!

Tirando essa parte do Cash Forward, tudo que a gente viu nesse vídeo serve pra você calcular seu retorno com outros cartões. Quer ter essa planilha? BAIXE AQUI. Com tudo explicado, agora é só colocar em prática!

 

Veja como ganhar R$500 reais em 44 dias, trabalhando apenas 10 minutos por dia na internet.